MXN5C altavoz en red Shure

A MXN5-C da Shure, certificada para Microsoft Teams

A Shure oferece agora um ecossistema integral de produtos de áudio certificados para Microsoft Teams

A Shure anunciou que a sua nova coluna em rede Microflex™ MXN5-C obteve a certificação para Microsoft Teams. A coluna MXN5-C junta-se assim a um conjunto selecionado de produtos certificados para Microsoft Teams constituído pelo microfone de matriz de montagem no teto Microflex® Advance™ MXA910, pelo microfone de matriz de mesa Microflex® Advance™ MXA310 e pelo processador de áudio para conferências IntelliMix® P300, pertencentes à gama de sistemas em rede da Shure que abrange toda a cadeia de áudio.

Continue a leitura

Shure apresenta o sistema sem fios digital SLX-D

Seja uma produção teatral de uma companhia ou uma reunião na empresa, os eventos ao vivo devem oferecer um áudio nítido e dispor de equipamentos que sejam fáceis de configurar e de utilizar. Os microfones sem fios enfrentam dificuldades adicionais no ambiente de RF cada vez mais congestionado

Continue a leitura

SM58 Day

Um dia de comemoração para o microfone vocal dinâmico SM58 da Shure!

el SM58 y el SM57  dinámico PGA58 asequible hasta el nuevo KSM8 Dualdyne ™. Debido a la demanda popular, la cápsula SM58 está disponible para cada una de las once líneas inalámbricas Shure.

Um dia de comemoração para o microfone vocal dinâmico SM58 da Shure!

Originalmente a abreviação de Studio Microphone, a linha SM foi desenvolvida pela primeira vez na década de 1960 e tinha como alvo o mercado de estúdios de TV, com um acabamento antirreflexos e sem interruptor de ligar / desligar. Os engenheiros de som do rock and roll descobriram o SM58 e o SM57no final dos anos 60 e tornaram estes modelos mundialmente famosos como microfones de desempenho no palco. Desde os rigores das digressões até às várias tentativas para o destruir, o SM58 aguenta com praticamente tudo, ... não é de admirar que os músicos confiem neste microfone lendário!
E agora, 10 coisas que pode não saber sobre o SM58...

#1 O "SM" no SM58 significa "Microfone de Estúdio".
Os microfones da Shure eram um elemento habitual no mercado de PA há já quase três décadas quando os executivos da Shure vislumbraram um potencial de crescimento nos mercados de rádio e televisão no início dos anos sessenta. Isto culminou no desenvolvimento da série de microfones SM. O SM57 (1965) e o SM58 (1966) basearam-se no popular Unidyne® III 545 (1959) utilizado para os sistemas de PA. Estes novos modelos SM foram projetados para um uso em estúdios de transmissão, eliminando o interruptor de ligar e desligar e apresentando um acabamento cinza escuro antirreflexos.

#2 O SM58 enfrentou a sua extinção em 1970.
Um só concorrente estava tão entrincheirado no mercado das transmissões que as estações de rádio e televisão não estavam entusiasmadas com os novos microfones Shure SM. As vendas foram lentas e existiram inclusive planos para suspender o SM58 e SM57. Como último esforço, o gestor nacional de vendas da Shure sugeriu apresentar os microfones aos engenheiros de som ao vivo em Las Vegas. Os microfones foram um sucesso em Las Vegas, e os artistas começaram a abraçar estes modelos para apresentações ao vivo. E o resto é história, como se costuma dizer.

#3 Adicione um suporte de bola de malha ao SM57 e terá o SM58.
Ambos os modelos baseiam-se no design do Unidyne III desenvolvido pelo engenheiro da Shure Ernie Seeler no final da década de 1950. A principal diferença entre o SM57 e o SM58 é o design da malha. O SM58 foi projetado para aplicações vocais, utilizando uma rede circular que atua como um filtro anti-pop, que ajuda a reduzir o volume de consoantes oclusivas (P, T, B), assim como o ruído causado pelo vento e a respiração. O SM57 foi desenhado principalmente como um microfone de instrumentos onde é preferível um tamanho de rede mais pequeno. No entanto, no “interior”, o SM58 e o SM57 são idênticos.

#4 Pode aumentá-lo para 11. Talvez até 12.
Quanto SPL o SM58 pode suportar? A partir de que ponto é que o som ficará distorcido? A resposta é muito maior do que seria seguro para os seus ouvidos: algures no nível de SPL de 150 a 180 dB, próximo do nível de ruído do lançamento de um vaivém. É pouco provável que uma dinâmica bem desenhada como a do SM58 alcance o seu ponto de distorção em circunstâncias normais.

#5 Gravidade zero não é um desafio para o SM58.
Numa entrevista em vídeo com o The New York Times, em abril de 2011, um SM58 com cabo flutua e é partilhado por seis astronautas na Estação Espacial Internacional. O som ficou incrível, e proporcionou uma oportunidade de teste que nem os engenheiros da Shure poderiam ter realizado na Terra: as características de desempenho do SM58 sem peso.

#6 Ernie Seeler, o homem que desenvolveu o SM58, não gostava de rock and roll.
É irónico que um homem tranquilo que preferia a música clássica tenha inventado um microfone que se tornou sinónimo de rock and roll, captando primeiro a atenção de bandas como os The Who e The Rolling Stones. Surpreendido pela sua adoção generalizada no palco do rock, Ernie Seeler comentou: “Adoro música clássica, mas o rock and roll não levo muito a sério.”

#7 O SM58 nasceu para desempenhar ao vivo. De facto, ele é praticamente indestrutível.
O SM58 faz parte de muitas histórias chocantes. Ouvimos falar de SM58 que foram atropelados, usados como martelos ou simplesmente lançados de grandes alturas. Mas eles enfrentam estes testes com distinção. Ernie Seeler testou pela primeira vez o Unidyne III na década de 1960, largando-o, cozinhando-o, congelando-o e mergulhando-o. Podemos todos agradecer aos standards de garantia de qualidade da Shure pela sua durabilidade inabalável 50 anos depois.

#8 A cápsula SM58 permanece como a nº 1 na Shure wireless.
Atualmente, existem catorze cápsulas de microfone disponíveis para os sistemas de microfone sem fios da Shure. Eles variam entre o elemento dinâmico PGA58 a um preço acessível e o novo KSM8 Dualdyne™. Em resposta à procura crescente, a cápsula SM58 está disponível para cada uma das onze linhas sem fios da Shure.

#9 O design acústico interno do SM58 remonta ao modelo Unidyne 55, lançado em 1939.
Todos os microfones cardioides unidirecionais da Shure utilizam a revolucionária rede acústica Uniphase que o engenheiro Ben Bauer começou a desenvolver em 1937 e usou no microfone Unidyne Modelo 55 (1939). Ernie Seeler avançou esta tecnologia na década de 1950 ao projetar um microfone direcional com um amortecedor pneumático interno, o Unidyne III. O SM58 possui uma cápsula Unidyne III.

#10 Uma enorme variedade de artistas internacionais fez deste microfone um ícone.
O SM58 foi o microfone escolhido por Iggy Pop, Roger Daltrey, Paul McCartney, Henry Rollins, Patti Smith, Alice Cooper, Buddy Guy, Cheap Trick, G. Love, Martina McBride, Megadeth e muitos outros músicos. De facto, seria difícil encontrar um artista importante que não tenha usado um SM58 em algum momento da sua carreira.

Agora conhece o SM58 um pouco melhor:
um microfone lendário e icónico, além de totalmente atual. E está à sua disposição, tanto na versão com fio clássica e como parte das diferentes séries de microfones sem fios da Shure.

Shure en la Asamblea de Murcia

A Assembleia Regional de Murcia adapta suas instalaçoes com Shure

Por ocasião das medidas de segurança e distanciamento recomendadas pelas autoridades sanitárias, a Assembleia Regional de Múrcia adaptou, em tempo recorde, o Pátio dos Ajuntamentos, localizado no espaço central da sede, para acolher as sessões plenárias da Câmara. Dessa forma, a instituição conseguiu garantir que todos os deputados possam desempenhar a sua atividade de maneira segura e participar pessoalmente nas sessões.

Continue a leitura